Início Formula 1 Indy Stock Turismo Rally Outras Categorias
Notícias Stock Classificação Stock Calendário Stock Copa Vicar Pick-up Racing Stock Jr.

Copa Nextel | GP de Curitiba

Mauricio vence a Corrida Verde
em Curitiba após largar em 14º

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009, 17:45

André Lemes

Mauricio e Giba

Mauricio, que ganhou a 1ª no ano, recebeu a bandeirada de Giba, do vôlei

Lucas Giavoni

Na alta velocidade do anel externo da pista de Curitiba, o atual campeão da Stock Car voltou a vencer. Ricardo Mauricio (RC) ficou longe dos problemas dos rivais do pelotão da frente e ganhou a Corrida Verde, que trouxe algumas novidades ecológicas da categoria. O podium ainda teve Ricardo Sperafico (Zonta Racing) e Cacá Bueno (WA Mattheis), que segue na liderança da tabela, 8 pontos a frente de Mauricio.

O tabu foi mantido nesta que foi a primeira etapa do Playoff: Ricardinho tornou-se o 9º vencedor em 9 provas no ano. E ele suou muito para conseguir o feito, já que, em grid muito equilibrado (25 carros no mesmo segundo na qualificação) largou num distante 14º lugar – mas fez excelente largada e figurou no pelotão da frente desde o início.

A pole-position ficou com outro Ricardo, o Zonta (Zonta Racing), que manteve o comando na largada. Ele foi seguido por Allam Khodair (Full Time), que mergulhou na frente de Daniel Serra (WA Mattheis). Em seguida vinham Cacá, Valdeno Brito (RCM), Marcos Gomes (Action Power) e Xandinho Negrão (A. Mattheis). Valdeno e Xandinho, no entanto, se enroscaram na abertura da segunda volta e ficaram fora da corrida. Valdeno inclusive foi aos boxes da Mattheis para tirar satisfações...

André Lemes

Podium de Curitiba

Sperafico, o vencedor Mauricio, Cacá e Muffato, autor da melhor volta

Com Valdeno e Xandinho fora, Marcos Gomes (Action Power) assumiu o 5º posto e Maurício logo surgiu em uma espantosa 6ª posição. Outro piloto que fez progressão notável foi Átila Abreu (AMG), que largou em 29º e último, por problema na qualificação, e ganhou 14 posições em 5 voltas.

Na 7ª volta, enquanto a disputa pela liderança entre Zonta e Khodair, Cacá teve uma falha momentânea no câmbio (que entrou em neutro sozinho), e perdeu posições para Mauricio e Gomes, que no giro anterior haviam trocado de posição. Na volta 9, nova mudança de colocados: Felipe Maluhy (Avallone), finalmente em dia competitivo, passou Giuliano Losacco (JF) pela 7ª posição.

A corrida só seria movimentada novamente com a intervenção do Safety Car, chamado na 15ª volta para que fiscais recolhessem o capô voador de Max Wilson (RC), que seria convocado mais tarde pela direção de prova a ir aos boxes e colocar uma peça nova. A relargada veio na volta 19, sem alteração de posições. A ordem era: Zonta, Khodair, Serrinha, Mauricio, Gomes, Cacá, Maluhy e Losacco. Mais atrás, Sperafico já estava em 8º.

André Lemes

Zonta e Khodair

Zonta e Khodair protagonizaram bela disputa pela ponta, mas sem resultado para ambos

A corrida de Maluhy, o 7º, acabaria metros depois, e por um motivo um tanto insólito: um competidor atingiu um cone na reta oposta, no ponto que barrava o acesso ao traçado misto, que não foi usado. O sinalizador ricocheteou na pista e bateu na roda traseira do piloto da Avallone, quebrando a manga de eixo.

Os boxes foram abertos na volta 24. Zonta, Serrinha e Mauricio pararam na volta 25, sendo que Serrinha trocou os pneus esquerdos (‘de fora’) e perdeu mais tempo que os demais. No giro seguinte pararam Khodair, Cacá e Gomes.

Khodair ganhou de Zonta na saída dos pits e ficou em 1º entre os que já haviam parado. Ambos eram seguidos agora por Mauricio, Serrinha e Cacá. Sperafico fez um pit mais tarde, na volta 29, e voltou atrás desse quinteto, à frente de Gomes.

André Lemes

Zonta e Khodair

Serrinha poderia ter feito um podium, mas um pneu furado arruinou tudo

O lance que definiu a vitória veio na volta 33. Zonta errou na medida na freada da primeira chicane e empurrou Khodair, que saiu da pista e perdeu posições também para Maurício, Serrinha e Cacá. Três voltas mais tarde, a direção de prova julgou a manobra de Zonta como anti-esportiva e o piloto foi forçado a fazer um drive-thru, caindo para 14º.

Mauricio tomou a liderança e seguiu no comando até a bandeirada. Os dois pilotos da WA Mattheis foram superados por Sperafico: Serrinha teve um pneu furo de pneu e fez um pit de emergência, enquanto Cacá perdeu rendimento do motor no fim e também foi passado por Khodair. A duas voltas do fim, no entanto, Cacá voltou a ter uma posição no podium com a desistência de Khodair, que teve um defeito mecânico.

Gomes chegou em 4º, mas recebeu punição da prova pelo incidente com Valdeno e Xandinho na 2ª volta. Tomou 20 segundos e caiu para o 16º lugar. Com isso, Thiago Camilo (Vogel) herdou a posição. Átila, que largou em último, chegou em 7º.

André Lemes

Gomes, Camilo e Losacco

Gomes chegou em 4º, mas foi punido - melhor para Camilo e Losacco

Consciência ambiental

A etapa de Curitiba, chamada de Corrida Verde, inaugura a nova política da Stock no que diz respeito da sustentabilidade e conscientização ambiental. Além de todos os resíduos sólidos gerados terem sido encaminhados para reciclagem, será feito também a chamada neutralização de carbono, o chamado Carbono Neutro, que é a compensação pela emissão de carbono gerada na atmosfera por todo o evento.

A emissão calculada para a categoria nesta etapa, incluindo consumo de energia, de diesel para produção, da gasolina para as provas, transporte aéreo e resíduos orgânicos, é de 112,03 tCO2 - toneladas de carbono equivalente. Para neutralizar isso tudo, serão plantadas 560 árvores como recuperação de matas ciliares do Rio Barigui, no Parque Tingui, na capital paranaense. Isso resulta na chamada neutralização de carbono – e a reciclagem dos resíduos sólidos gerados pelo evento.

Mais novidades ecológicas para 2010

Duda Bairros/Agência WE

Novo motor V8

O novo motor V8 é mais potente, usa álcool e aposenta o jurássico carburador

Ainda dentro da nova política ecológica da Stock, a próxima temporada trará algumas novidades técnicas que visam contribuir ainda mais com esse processo sustentável. Depois do novo carro, que chegou neste ano para aposentar o chassi argentino usado por 9 anos, em 2010 será a vez da categoria ganhar um novo motor V8, mais leve e potente, que vem completar o pacote técnico do modelo JL- G09.

O novo propulsor será gerenciado por uma moderna injeção eletrônica, desenvolvida pela Bosch, que permitirá a utilização do novo combustível, etanol, fornecido pela Esso. A aposentadoria do velho e inadequado carburador melhora a queima do combustível e a adoção do álcool como combustível reduz ainda mais a emissão de carbono na atmosfera, além de ser uma fonte renovável de energia.

O novo V8 também trará mais potência. Montado em um bloco de alumínio, com peso total de 170 kg, rende 520 cv (contra os atuais 480) a 6500 rpm e torque de 71 kg/f. Comandado por acelerador eletrônico, pode atingir 265 km/h de velocidade máxima.

André Lemes

Calypso!

Um viva para a Corrida Verde!

Confira o resultado da prova em Curitiba, 9ª etapa

1) [90] Ricardo Mauricio (RC), 50 voltas em 44min15s469
2) [20] Ricardo Sperafico (Zonta Racing), + 3.426
3) [0] Cacá Bueno (WA Mattheis), + 6.240
4) [21] Thiago Camilo (Vogel), + 9.439
5) [9] Giuliano Losacco (JF), + 9.669
6) [15] Antonio Jorge Neto (RC3 Bassani), + 10.123
7) [51] Atila Abreu (AMG), + 10.405
8) [14] Luciano Burti (Boettger), + 10.805
9) [6] Alceu Feldmann (Boettger), + 13.820
10) [23] Duda Pamplona (Pamplona's), + 14.034
11) [63] Lico Kaesemodel (AMG), + 16.750
12) [31] William Starostik (A. Mattheis), + 17.809
13) [65] Max Wilson (RC), + 19.265
14) [10] Ricardo Zonta (Zonta Racing), + 22.093
15) [7] Thiago Marques (JF), + 26.190
16) [80] Marcos Gomes (Action Power), + 29.426
17) [2] Alan Hellmeister (Full Time), + 34.449
18) [29] Daniel Serra (WA Mattheis), + 41.517

19) [18] Allam Khodair (Full Time), + 2 voltas
20) [70] Tarso Marques (Action Power), + 5 voltas
21) [74] Popó Bueno (Hot Car), + 7 voltas
22) [35] David Muffato (RC3 Bassani), + 8 voltas
23) [11] Nonô Figueiredo (Pamplona's), + 12 voltas
24) [3] Chico Serra (Avallone), + 21 voltas
25) [44] Norberto Gresse (Hot Car), + 26 voltas
26) [33] Felipe Maluhy (Avallone), + 31 voltas
27) [99] Xandinho Negrão (A. Mattheis), + 43 voltas
28) [77] Valdeno Brito (RCM), + 49 voltas
29) [55] Paulo Salustiano (Vogel), + 49 voltas

Melhor volta: Muffato, 50.566 (25ª volta)

A próxima etapa da Stock vai ser em Brasília, daqui duas semanas, em 8 de Novembro. Será a segunda das quatro provas do Playoff