Kart | Desafio da Estrelas 2009

Massa levanta a torcida e Schumacher vence o Desafio das Estrelas

Segunda-feira, 30 de Novembro de 2008, 16:43

AP Photo

Irmãos por afinidade, Massa e Schumacher foram as maiores atrações do Desafio 2009

Redação ULTIMAVOLTA.com

Mais um título para o alemão e muita festa nas arquibancadas. Com uma vitória e um 2º lugar nas duas baterias, Michael Schumacher conquistou o bicampeonato no Desafio Internacional das Estrelas de Kart, disputado no reformado kartódromo de Florianópolis. O organizador Felipe Massa contou com o apoio da torcida e ganhou a 2ª bateria, ficando com o vice.

A excelente performance de Schumacher, que somou recordes 42 pontos, só ajuda a alimentar as especulações que a Mercedes-Benz, que acabou de comprar a Brawn GP e volta à cena com as Flechas de Prata, pode ter Michael em seus planos. E também mostra um Felipe Massa totalmente recuperado do acidente que sofreu nos treinos do GP da Hungria, em setembro.

Edison Vara/Pressphoto

Di Grassi, que luta para ser titular na F1, projetou a pista e fez um 4º lugar na 1ª bateria

Participaram da prova 25 estrelas do esporte a motor (onze deles estão ou já estiveram na Formula 1), em um kartódromo com traçado totalmente novo, elogiado e que atende as mais exigentes especificações. Karts iguais, motores e mecânicos sorteados entre os pilotos nas duas baterias, de 25 minutos cada. Este é o Desafio das Estrelas 2009, que alcançou o status de evento de kart mais prestigiado do mundo.

O desenho da pista, que reúne características de vários traçados usados pela F1, foi idealizado por Lucas di Grassi – que tem teste marcado pela Renault na próxima semana e também briga por uma vaga de titular na nova equipe Manor na F1. O anfitrião Felipe Massa foi co-autor do traçado, que inclui uma réplica da desafiadora curva 8 de Istambul Park, pista na qual Felipe conquistou 3 vitórias seguidas. Em um encontro com o arquiteto Hermann Tilke – projetista de vários dos circuitos da F1 – Di Grassi recebeu a ‘bênção’ do alemão e a obra foi aprovada na íntegra.

Bateria 1 – Deixa pro alemão

AP Photo

Liuzzi [20] se enroscou com Meira e a vitória caiu no colo de Schumacher

A primeira bateria foi disputada no sábado e teve Nelsinho Piquet na pole-position, após treinos e qualificação disputados com pista molhada. O ex-piloto da Renault liderou a primeira metade da prova, sem abrir vantagem, quando começou a perder rendimento e cometeu dois erros, que o fizeram cair para a 9ª posição no fim. Tonio Liuzzi, italiano recém-confirmado como titular na Force India, e Vitor Meira, titular da Foyt na Indy, começaram uma dura luta pela ponta.

Faltando três voltas para o fim, ambos se enroscaram e o terceiro colocado, que apenas observava o duelo, acabou passando. Seu nome? Michael Schumacher... O alemão, que havia largado em 6º, assumiu a liderança e abriu razoável distância até a folgada bandeirada após 26 voltas, com 2.7s de vantagem para Liuzzi e a melhor volta da bateria a tiracolo.

Meira perdeu rendimento por causa do enrosco e acabaria em 5º, sendo ultrapassado pelo ‘arquiteto’ Di Grassi, o 4º, e um esplêndido Massa, que havia largado em 18º e fez a maior progressão da bateria, terminando em 3º. Os amigos Rubens Barrichello e Tony Kanaan chegaram em seguida, acompanhados por Antônio Pizzonia. E atrás de Nelsinho, completando os dez melhores, Duda Pamplona, da Stock Car.

Bateria 2 - No barulho da torcida

AP Photo

Massa passou Meira [27] e teve que segurar Schumacher para ganhar a 2ª prova

A segunda bateria, vencida por Massa, teve um grid à la GP2. A ordem de largada dos 8 primeiros colocados foi invertida. Com isso, Pizzonia saiu na pole e manteve a ponta na bandeira verde, seguido por Kanaan e Barrichello. Os amigos de infância trocaram de posição no início da 2ª volta e logo Rubinho assumiria a ponta na 4ª volta. Pizzonia também perderia para Tony, Meira e Massa no giro seguinte. A ordem era: Barrichello, Kanaan, Meira, Massa e Pizzonia. Schumacher, 8º do grid, já havia deixado Liuzzi para trás e logo passaria Di Grassi na volta 6.

A ordem dos primeiros sofreu mais mudanças nos giros seguintes. Atrás de Rubinho (que defendia o título como último vencedor do Desafio), Meira pulou para 2º e Massa já era 3º antes da 10ª volta. Schumacher também cresceu e passou Pizzonia e Kanaan, enquanto Liuzzi e Di Grassi acabariam se enroscando na volta 13, provocando o abandono do brasileiro.

Carsten Host

Amigos inseparáveis, Barrichello e Kanaan ficaram juntos até nas disputas das freadas

Depois da metade da prova, Rubinho, que vinha liderando com relativa folga, começou a perder rendimento, principalmente em velocidade final. Não demoraria muito para ser superado por Massa, que já estava na frente de Meira e fez toda a torcida fazer muito barulho quando assumiu a ponta. O calvário de Barrichello continuou na forma de uma fácil ultrapassagem por parte de Schumacher, que lhe tomou o 3º - não dava para segurar.

Felipe segurou a ponta até a bandeirada, com a torcida fazendo tanto barulho que era possível ouvi-la de dentro dos karts. O brasileiro da Ferrari teve que segurar um faminto Schumacher nas últimas três voltas, cruzando com apenas 87 milésimos de vantagem. Meira completou o podium e Rubinho manteve o 4º lugar, em uma festa que acabou com uma invasão das arquibancadas em direção ao podium, como se fosse o GP de Monza.

AP Photo

Schumacher, vencedor do Desafio 2007, repetiu a dose este ano - e com recorde de pontos

Confira o resultado da 1ª bateria, do sábado

1) [1] Michael Schumacher, 28 voltas em 26min28s571
2) [20] Vitantonio Liuzzi, + 2.768
3) [19] Felipe Massa, + 4.684
4) [18] Lucas di Grassi, + 5.553
5) [27] Vitor Meira, + 6.727
6) [11] Rubens Barrichello, + 7.989
7) [6] Tony Kanaan, + 8.288
8) [3] Antônio Pizzonia, + 8.423
9) [50] Nelsinho Piquet, + 16.237
10) [23] Duda Pamplona, + 17.775
11) [10] Ricardo Zonta, + 26.208
12) [77] Tarso Marques, + 26.671
13) [16] Enrique Bernoldi, + 27.088
14) [5] Mario Moraes, + 27.447
15) [17] João Paulo Oliveira, + 29.485
16) [74] Popó Bueno, + 30.511
17) [14] Luciano Burti, + 33.342
18) [15] Felipe Giaffone, + 38.662
19) [21] Bia Figueiredo, + 39.039
20) [8] Eduardo Berlanda, + 50.544
21) [99] Xandinho Negrão, + 1 volta
22) [80] Marcos Gomes, + 18 voltas
23) [60] Raphael Matos, + 25 voltas
24) [7] Christian Fittipaldi, + 25 voltas
25) [65] Max Wilson, + 27 voltas

Melhor Volta: Michael Schumacher, 55.841

Confira o resultado da 2ª bateria, do Domingo

1) [19] Felipe Massa, 28 voltas em 26min01s980
2) [1] Michael Schumacher, + 0.087
3) [27] Vitor Meira, + 1.301
4) [11] Rubens Barrichello, + 1.915
5) [80] Marcos Gomes, + 10.038
6) [6] Tony Kanaan, + 12.883
7) [65] Max Wilson, + 15.159
8) [7] Christian Fittipaldi, + 19.812
9) [60] Raphael Matos, + 19.961
10) [21] Bia Figueiredo, + 20.031
11) [20] Vitantonio Liuzzi, + 20.804
12) [16] Enrique Bernoldi, + 21.252
13) [17] João Paulo Oliveira, + 21.474
14) [99] Xandinho Negrão, + 21.864
15) [14] Luciano Burti, + 22.878
16) [77] Tarso Marques, + 24.646
17) [74] Popó Bueno, + 25.471
18) [8] Eduardo Berlanda, + 37.944
19) [3] Antônio Pizzonia, + 1 volta
20) [23] Duda Pamplona, + 1 volta
21) [50] Nelsinho Piquet, + 9 voltas
22) [18] Lucas Di Grassi, + 12 voltas
23) [5] Mario Moraes, + 21 voltas
24) [10] Ricardo Zonta, + 26 voltas
25) [15] Felipe Giaffone, + 26 voltas

Melhor Volta: Tony Kanaan, 46.905 (92,63 km/h)

Clique aqui para baixar uma foto especial com todos os pilotos

Pontuação final

1) [1] Michael Schumacher, 42 pontos (25+17)
2) [19] Felipe Massa, 36 (16+20)
3) [27] Vitor Meira, 26 (11+15)
4) [20] Vitantonio Liuzzi, 24 (20+4)
5) [11] Rubens Barrichello, 23 (10+13)
6) [3] Antônio Pizzonia, 19 (8+11)
7) [6] Tony Kanaan, 18 (9+9)
8) [18] Lucas Di Grassi, 13 (13+0)
9) [80] Marcos Gomes, 10 (0+10)
10) [65] Max Wilson, 8 (0+8)
11) [50] Nelsinho Piquet, 7 (7+0)
12) [7] Christian Fittipaldi, 7 (0+7)
13) [23] Duda Pamplona, 6 (6+0)
14) [16] Enrique Bernoldi, 6 (3+3)
15) [60] Raphael Matos, 6 (0+6)
16) [10] Ricardo Zonta, 5 (5+0)
17) [21] Bia Figueiredo, 5 (0+5)
18) [77] Tarso Marques, 4 (4+0)
19) [17] João Paulo Oliveira, 3 (1+2)
20) [5] Mario Moraes, 2 (2+0)
21) [99] Xandinho Negrão, 1 (0+1)
22) [74] Popó Bueno, 0 (0+0)
23) [14] Luciano Burti, 0 (0+0)
24) [15] Felipe Giaffone, 0 (0+0)
25) [8] Eduardo Berlanda, 0 (0+0)