Início Formula 1 Indy Stock Truck Turismo Rally Outras Categorias
Notícias Automobilismo A1 GP Superleague World Series Formula 3 Formula BMW Kart

Superleague | Rodada dupla na França

Liverpool e Milan vencem em
rodada inicial

Terça-feira, 30 de Junho de 2009, 12:12

Superleague/Divulgação

Giorgio Pantano, Adrián Vallés e Antônio Pizzonia

Pantano, Vallés e Pizzonia foram os grandes destaques do fim de semana

Márcio Madeira da Cunha

Começou neste fim de semana em Magny Cours a temporada 2009/2010 da Formula Superleague. Com 18 carros no grid, e sem transmissão ao vivo para o Brasil, a prova acabou sendo dominada pelas equipes do Liverpool e do Milan, comandadas respectivamente por Adrián Vallés e o atual campeão da GP2, Giorgio Pantano. O Brasil esteve representado mais uma vez pela equipe do Corinthians, com Antônio Pizzonia ao volante, e também pelo Flamengo, agora com Enrique Bernoldi no cockpit. Ambos foram bem, e pontuaram nas duas corridas. Pizzonia foi melhor, conseguindo se classificar para a super final, a qual terminou em terceiro.

Os resultados brasileiros, porém, prometiam ser ainda melhores. No sábado Antônio Pizzonia conseguiu a pole position, após superar nos confrontos diretos os carros de Flamengo, Tottenham Hotspur, e do próprio Liverpool. Considerando-se que Pizzonia não guiava na pista francesa desde 2003, foi certamente um início animador. Bernoldi, por sua vez, levou o carro rubro-negro à sétima colocação, na primeira vez em que guiou um carro da categoria.

Superleague/Divulgação

Antônio Pizzonia, Corinthians

Pizzonia comemora sua bela pole position

Primeira corrida

Com a largada em movimento, quem partiu melhor foi Pizzonia, assegurando uma liderança tranquila nos primeiros instantes da prova. Logo atrás do líder, Craig Dolby levou o carro do Tottenham a uma ultrapassagem corajosa sobre o Liverpool de Vallés - apenas para levar o troco poucos metros à frente.

Logo após essa disputa a corrida entrou em bandeira amarela, quando o atual campeão Davide Rigon (Olympiacos) tentou uma manobra de ultrapassagem demasiadamente otimista sobre Tristan Gommendy (Porto), e com isso tocou o carro de Yelmer Buurman (Anderlecht) e acabou rodando no grampo Adelaide. Gommendy também rodou, assim como John Martin (Rangers), enquanto diversos outros carros tiveram que sair da pista para evitar possíveis toques. Quem se deu melhor em meio à confusão foi Giorgio Pantano, que havia largado em 16º por conta de problemas na caixa de câmbio, e a esta altura já aparecia numa impressionante 5ª colocação.

Superleague/Divulgação

Antônio Pizzonia, Corinthians

Pizzonia liderando o pelotão no início da corrida 1

A corrida recomeçou na volta 3, com Pizzonia mais uma vez largando melhor que o restante do pelotão. No entanto, o domínio apresentado na qualificação não se manteve para a corrida, e logo ficou claro que o Liverpool tinha um conjunto mais rápido. Na quinta volta, Vallés ultrapassou o brasileiro exatamente da mesma forma com que havia recuperado a 2ª posição no giro inicial.

O ritmo do manauara não era bom, e logo ele começou a sofrer também pressão por parte de Craig Dolby. Numa tentativa de melhorar o desempenho, Pizzonia foi para os boxes na nona volta, mas uma pistola defeituosa atrasou a troca de seu pneu traseiro direito e pôs fim a suas esperanças de vitória. A parada de Dolby por sua vez também foi lenta, de forma que o britânico perdeu posições tanto para Buurman quanto para Giorgio Pantano.

Superleague/Divulgação

Adrián Vallés, Liverpool

O time do Liverpool teve o melhor desempenho do fim de semana

Enquanto isso o líder Vallés adiava seu pit stop até o meio da corrida. A estratégia pagou, permitindo que Adrián trocasse os pneus e ainda voltasse à pista com uma vantagem de 8 segundos sobre Buurman. Vantagem que ele aumentou com facilidade para 12 segundos, antes de começar a administrar a corrida.

Nas últimas 10 voltas a vida do líder ficou ainda mais fácil, pois Craig Dolby encostrou de vez em Yelmer Buurman, e tentou de todas as formas obter a ultrapassagem - sem sucesso. Na última volta Pizzonia ainda conseguiu a 4ª colocação, beneficiado pelo cruel abandono de Giorgio Pantano a apenas duas curvas do fim. Com isso Duncan Tappy (Galatasaray) terminou na quinta colocação, logo à frente de Enrique Bernoldi com o carro do Flamengo.

Superleague/Divulgação

Enrique Bernoldi, Flamengo

Bernoldi se adaptou bem ao carro da League, e mostrou a velha competência

Segunda corrida

O regulamento da Superleague dita que a inversão do grid - praga cada vez mais comum no automobilismo - seja completa. Assim, o último colocado da 1ª corrida parte na pole position, ao passo que o vencedor recebe como 'prêmio' a última colocação no grid. Dá para imaginar coisa mais justa? E com isso, todos os envolvidos no acidente da primeira volta passaram a ter a vantagem de largar nas primeiras posições na prova 2.

Na largada John Martin (Rangers) ultrapassou o pole Davide Rigon (Olympiacos), e ambos eram seguidos por Jonathan Kennard (Roma) e Giorgio Pantano, novamente em grande progressão. Na 3ª volta o atual campeão da GP2 assumiu o terceiro posto, enquanto mais atrás o grande nome da prova era o de Craig Dolby, subindo de 16º para 10º em 5 voltas, e chegando a liderar quando os ponteiros fizeram seus pit stops.

Superleague/Divulgação

Craig Dolby, Tottenham Hotspur

Craig Dolby se concentrando antes de mais uma corrida

Pantano já estava colado em John Martin quando o australiano foi aos boxes na 9ª volta. Uma parada desastrosa, porém, e uma posterior batida, tiraram a equipe dos Rangers da disputa. Assim, após as paradas Pantano tinha o controle da prova, com 5 segundos de vantagem sobre o atual campeão e compatriota Davide Rigon. Os dois italianos ainda tiveram tempo de dispuatr a vitória, com Rigon apresentando um ritmo ligeiramente mais forte nas voltas finais.

Para Pantano, a corrida acabou sendo mais uma prova de sua boa fase. Mais do que simplesmente vencer em sua segunda largada, o italiano conseguiu mostrar excelente adaptação e um misto de ritmo e posicionamento dignos dos melhores pilotos de monopostos da atualidade. Um talento evidentemente desperdiçado.

Superleague/Divulgação

Giogio Pantano, AC Milan

Giorgio Pantano confirmou a ótima fase. Talento desperdiçado.

Davide Rigon completou a dobradinha italiana, enquanto Max Wissel completou o pódio com a equipe do FC Basel. Miguel Molina (Al Ain) terminou na 4ª colocação após uma dura batalha com Jonathan Kennard (AS Roma), que incluiu uma colisão na curva Lycee. Kennard mais tarde foi obrigado a abandonar. Yelmer Buurman (Anderlecht) terminou em quinto após partir de 17º, à frente do vencedor da corrida 1, Adrián Vallés (Liverpool).

Entre os brasileiros, uma corrida convencional. Partindo de trás, Bernoldi e Pizzonia levaram os carros até o fim sem erros ou brilho, e terminaram separados por apenas 2 décimos de segundo. O rubro-negro à frente, em 8º, o corinthiano logo atrás, em 9º.

Superleague/Divulgação

Enrique Bernoldi e Antônio Pizzonia

Bernoldi lidera Pizzonia ao fim da 2ª corrida

A super Final

Terminadas as provas válidas para o campeonato, a Superleague a partir deste ano realiza uma 'super final', com os pilotos que foram ao pódio nas duas provas disputando numa corrida curta o prêmio de €100,000.

Mesmo sem ter subido ao pódio nas provas regulares, pizzonia acabou disputando a super final quando o carro de Craig Dolby ficou preso em 6ª marcha e se recusou a funcionar. Para o amazonense acabou sendo a oportunidade de fazer uma boa prova, e encerrar em alta o fim de semana.

Partindo da largada em movimento, Vallés saltou na liderança seguido por Pantano, Buurman, Rigon, Pizzonia e Wissel. Pizzonia superou Rigon na freada do hairpin ainda na primeira volta, e logo partiu para o ataque em relação a Buurman, passando-o na Courba Grande no início da segunda volta. Buurman ainda tentou dar o troco, mas sem sucesso.

Na frente Vallés marcou a melhor volta da prova duas vezes, e jamais teve seu triunfo ameaçado. Pantano foi o segundo second, seguido por Pizzonia, Buurman, Wissel e Rigon.

Confira o resultado da primeira corrida

1) Adrián Vallés (Liverpool), 45min57s400
2) Yelmer Buurman (Anderlecht), + 6.298
3) Craig Dolby (Tottenham Hotspur), + 7.237
4) Antônio Pizzonia (Corinthians), + 16.968
5) Duncan Tappy (Galatasaray), + 27.801
6) Enrique Bernoldi (Flamengo), + 37.807
7) Pedro Petiz (Sporting), + 44.178
8) Kasper Andersen (FC Midtjylland), + 55.903
9) Miguel Molina (Al Ain), + 1:03.281
10) Maxmilian Wissel (FC Basel), + 1:03.907
11) Dominick Muermans (PSV Eindhoven), + 1:26.555
12) Giorgio Pantano (AC Milan), + 1 volta
13) Nelson Panciatici (Olympique Lyonnais), + 1 volta
14) Ho-Pin Tung (Atlético de Madri), + 1 volta

Abandonos:

Jonathan Kennard (AS Roma), 17 voltas
Tristan Gommendy (FC Porto), 8 voltas
John Martin (Rangers), 1 voltas
Davide Rigon (Olympiacos), 0 voltas

Confira o resultado da segunda corrida

1) Giorgio Pantano (AC Milan), 46min57s511s
2) Davide Rigon (Olympiacos), + 2.273
3) Maximilian Wissel (FC Basel), + 11.372
4) Miguel Molina (Al Ain), + 15.455
5) Yelmer Buurman (Anderlecht), + 17.987
6) Adrián Vallés (Liverpool), + 18.811
7) Tristan Gommendy (FC Porto), + 19.759
8) Enrique Bernoldi (Flamengo), + 21.740
9) Antônio Pizzonia (Corinthians), + 21.998
10) Craig Dolby (Tottenham Hotspur), + 23.594
11) Duncan Tappy (Galatasaray), + 31.831
12) Ho-Pin Tung (Atlético de Madri), + 1:08.911
13) Nelson Panciatici (Olympique Lyonnais), + 1:26.911

Abandonos:

Jonathan Kennard (AS Roma), 28 voltas
Kasper Andersen (FC Midtjylland), 17 voltas
John Martin (Rangers), 16 voltas
Pedro Petiz (Sporting), 6 voltas
Dominick Muermans (PSV Eindhoven), 0 voltas

Confira o resultado da super final

1) Adrián Vallés (Liverpool), 11min49s172
2) Giorgio Pantano (AC Milan), + 4.813
3) Antônio Pizzonia (Corinthians), + 6.774s
4) Yelmer Buurman (Anderlecht), + 9.402s
5) M. Wissel (FC Basel), + 24.385
6) Davide Rigon (Olympiacos), + 26.246

Confira a classificação do campeonato após 2 etapas:

1) Liverpool (ING), 79 pontos; 2) Anderlecht (BEL), 77; 3) Milan (ITA), 64; 4) Tottenham (ING), 58; 4) Basel (SUI), 58; 6) Corinthians (BRA), 56; 6) Al Ain (EAU), 56; 8) Flamengo (BRA), 52; 9) Olympiacos (GRE), 50. 10) Galatasatay (TUR), 48; 11) Porto (POR), 33; 12) Sporting (POR), 32; 13) Midtjylland (DIN), 31; 14) Lyon (FRA), 24; 14) Atlético de Madrid (ESP), 24; 16) PSV (HOL), 21; 17) Roma (ITA), 18; 18) Glasgow Rangers (ESC), 13;

A Formula Superleague volta a se reunir nos dias 18 e 19 de julho, no autódromo de Zolder, na Bélgica.